Domingo, 24 de setembro de 2017
Logo

Acesso ao Painel

cadastre-se | esqueci minha senha

  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

O que é inflamação

O sufixo utilizado para designar um processo inflamatório é o sufixo "ITE".

A inflamação é um fenômeno biológico que consiste em uma reação fisiológica frente a uma agressão. A inflamação é também um fenômeno imunológico, sendo que as células envolvidas neste processo poderão ser diferentes, dependendo do local e tipo da lesão.

Como regra, a inflamação normalmente cessa uma vez retirado o estímulo nocivo que deu início ao processo, sendo que a reparação do tecido agredido ocorrerá em maior ou menor magnitude, dependendo do dano causado pelo fator agressor. A persistência de um processo inflamatório subentendesse a não retirada do fator agressor.

Para que ocorra um processo inflamatório entre as estruturas envolvidas no movimento é necessária a existência de um estímulo nocivo de ordem traumática (macro trauma), ou micro traumas de repetição ou mesmo, um processo infeccioso, alterações metabólicas, alterações hormonais ou, ainda, uma doença sistêmica.

Do ponto de vista médico, os processos inflamatórios são descritos de acordo com a estrutura agredida; assim sendo, os processos inflamatórios dos tendões são descritos como tendinites; os da cápsula articular, como capsulite; os das bolsas sinoviais, como sinovites;os das articulações, como artrites; os da membrana óssea que recobre os ossos (periósteo), como periostite e os da sinóvia que recobre os tendões, como tenossinovite.

Toda vez que nos referimos a algum destes processos inflamatórios costumamos, por uma questão puramente didática, acrescentar à denominação a localização anatômica da estrutura envolvida complementando, desta feita, a denominação.

Podemos citar como exemplos: - Tendinite de cotovelo, Bursite de ombro, Tendinite do supra espinhoso, Capsulite de ombro, Tendinite de Aquiles, Periostite de Tíbia, etc.

Como regra, os fenômenos inflamatórios cursam com DOR, definida como “uma experiência sensorial e emocional desagradável, decorrente de uma lesão tecidual e que possui componente na esfera física, emocional e afetivo social”.

É a dor o maior motivo de consultas médicas nas diversas áreas da medicina, principalmente nas que tratam as doenças músculo esqueléticas.

Costumamos dizer que existem dores do corpo e dores da alma e muitas vezes as dores da alma são maiores e mais incapacitantes do que as dores do corpo.

As dores da alma não são mensuráveis e respondem nos dias de hoje por um grande número de afastamentos nas empresas.

Dr. Antonio Carlos Novaes (Reumatologista)
Especialista em Reumatologia e Medicina do Trabalho